Design-sem-nome-1

“Dra, eu parei de tomar o anticoncepcional e minha pele está horrível!”

Essa frase é comumente ouvida no consultório, pois sabemos que os anticoncepcionais orais (ACOs) podem ter um papel no controle da acne nas mulheres. Isso ocorre porque o hormônio estrógeno diminui a produção de testosterona, inibe a produção de sebo da glândula sebácea e ainda atua na modulação dos genes envolvidos.

Ao parar o ACO, os hormônios como a testosterona voltam a atuar na pele, estimulam o crescimento das glândulas e produção de sebo. Além disso, os outros fatores desencadeantes da acne como tabagismo, dieta e herança genética contribuem para piora considerável da oleosidade e surgimento de espinhas inflamadas na região do queixo e mandíbula.

A pele oleosa é uma característica que não pode ser mudada, mas podemos controlar a acne, principalmente por compreender que a acne nas mulheres necessita de acompanhamento e tratamento, principalmente quando melhora com uso de ACO.   Porém se você decidiu por questões pessoais ou por indicação médica, interromper o uso de ACO, é necessário intensificar os cuidados diários como, por exemplo:

  • Não dormir de maquiagem e higienizar a pele com sabonete adequado.
  • Diariamente usar as medicações prescritas pelo dermatologista para controle da acne.  
  • Limpeza de pele 1x/mês, no mínimo.
  • Evitar alimentos com leite, parar de fumar e controle da dieta com excesso de açúcar.
  • Consultar o dermatologista para avaliar outras causas de acne, como as doenças endocrinológicas e a síndrome do ovário policístico.