pexels-cottonbro-7440059

MMP® capilar

O termo é uma sigla que resume a técnica de aplicação de ativos no couro cabeludo – Infusão de Medicações na Pele. Foi desenvolvida em 2013 por médicos dermatologistas brasileiros, com estudos clínicos sobre as indicações e técnicas.

Para a aplicação é necessário uso de aparelho específico, semelhante ao de tatuagem, acoplado às agulhas estéreis. Atualmente existem muitos modelos de aparelhos, mas apenas um é certificado pela Anvisa para uso médico.

As mesclas com as medicações a serem usadas são escolhidas de acordo com a avaliação tricológica, mas sua principal indicação é para alopecia androgenética, ou seja, calvície. Quando a máquina é ligada o movimento de “vai e vem” das agulhas permite aspiração do medicamento, tangido pela capilaridade, o mesmo fica acumulado em recipiente superior à ponteira de aplicação, desta maneira a dermatologista aplica na profundidade da derme do couro cabeludo. Desta maneira, aumenta a permeabilidade no ativo, que chegará ao folículo capilar, praticamente sem efeitos adversos, que pode ocorrer com as medicações por via oral.

A dor durante o procedimento é considerada leve e suportável, para alguns casos, em pacientes mais sensíveis, pode-se usar anestesia local infiltrativa.

Em média são indicadas uma sessão mensal, por três meses, associado ao tratamento clínico para melhores resultados.