unnamed2

Conhecida popularmente como botox, a toxina botulínica possui atualmente mais de 80 indicações dentro da Medicina.

Na dermatologia, tem sido uma grande aliada contra as rugas, pois atua como um bloqueio da musculatura subjacente das linhas indesejadas.

Veja as principais ações da toxina:

– Prevenção de rugas;
– Redução dos ‘pés-de-galinha’;
– Correções de ‘queda no canto da boca’;
– Tratamento das rugas de expressão;
– Elevação do nariz;
– Melhora do contorno da face. ⠀

Como funciona?

O tratamento envolve injeção em quantidades pequenas nos músculos subjacentes para imobilizá-los.

Usamos antes, um anestésico tópico (em creme), por isso, a terapia atual é bem tolerada, rápida e a recuperação é mínima. Não existe preparo antes do procedimento e a recomendação após é apenas de não se deitar ou fazer exercícios por 4 horas.

Efeitos colaterais

Alguns efeitos colaterais podem permanecem por cerca de três a sete dias após o procedimento, mas não são comuns. Quando ocorrem, normalmente se resumem a uma leve dor de cabeça, vermelhidão, equimose e/ou edema (inchaço) local.

Quando começar?

Como recurso antienvelhecimento, não existe uma idade certa para começar. A partir dos 25 anos, principalmente se a pessoa já tiver algumas rugas de expressão, podemos avaliar o uso da toxina botulínica, onde nessa fase, o objetivo é a prevenção. Ou seja, vamos evitar que as rugas se ‘instalem’.

Quanto tempo dura?

A toxina começa a fazer efeito entre 7 e 14 dias depois de realizado o procedimento. Esse efeito pode durar de três a seis meses, até que  ação muscular retorne. A boa notícia é que: se as aplicações forem realizadas em intervalos regulares, pode ocorrer do músculo enfraquecer e, assim, as aplicações podem durar mais tempo.

Quais as indicações?

A toxina botulínica vai além da estética. Entre os tratamentos autorizados no Brasil pela Anvisa, além da sua ação antirrugas, é usada em casos de distonia, estrabismo, blefaroespasmo (espasmo da pálpebra), espasmo hemificial (contrações involuntárias dos músculos da face), rigidez muscular, hiperidrose, bexiga hiperativa e até mesmo na dor de cabeça crônica.

Ainda na dermatologia, destaco sua ação nos casos de suor excessivo…

Ela pode ser um ótimo recurso contra a transpiração excessiva (hiperidrose), através da injeção diretamente na pele das axilas. Assim, ocorre a paralisação das glândulas sudoríparas da pele, que são responsáveis pelo suor em excesso. Uma única sessão de tratamento pode fornecer meses de alívio. Muitas pessoas que sofrem da condição fazem o uso do botox em meses como novembro, dezembro ou janeiro, assim, a substância age na época mais quente do ano, promovendo alívio ao paciente.

Cuidados

Importante apenas destacar que deve-se escolher com cuidado o profissional que fará o procedimento, uma vez que, pode parecer simples, mas se aplicada de forma incorreta ou sem obedecer as normas, podem haver complicações.

Quer conhecer mais sobre o botox (toxina botulínica)? Te espero para uma consulta.